O Metro da cidade de Shenzhen

Entrada do metro de Shenzhen

Entrada do metro de Shenzhen

Quando visitei Shenzhen fiquei surpreendido com a qualidade do sistema de metro da cidade. A experiência de utilização é excelente. Neste artigo, procuro mostrar porquê.

Metro de Shenzhen

Shenzhen é uma das maiores cidades chinesas. É uma cidade jovem (tem apenas cerca de 35 anos) com uma taxa de crescimento elevada e que fica localizada a norte de Hong Kong.

O sistema de metro em Shenzhen foi construído num tempo record é dos mais recentes do mundo. Talvez também por isso, o metro teve o cuidado de implementar um conjunto de detalhes que por funcionarem tão bem juntos tornam a experiência de utilização muito agradável.

O metro faz fronteira (e tem semelhanças) com sistema de metro de Hong-Kong, o mais invejável do mundo porque gera cerca de 2 mil milhões de US dólares de lucro por ano!

Regras e indicações práticas

O metro de Shenzhen foi pensado para ser internacional. Todas as indicações são dadas simultaneamente em Chinês e Inglês, de forma simples e directa.

Numa cidade com novos habitantes todos os dias (devido ao fluxo migratório), o metro tem vários detalhes que têm como objectivo “relembrar” as pessoas dos comportamentos adequados para um melhor funcionamento do serviço.

Por exemplo, os locais para formar filas à espera dos comboios está “sugerido” no chão e são repetidas várias mensagens sonoras com avisos como “Deixe os passageiros sair do comboio antes de entrar“.

É uma das mensagens mais ouvidas no sistema som do metro "Deixe os passageiros sair do comboio antes de entrar." E há indicação no chão de onde esperar.

É uma das mensagens mais ouvidas no sistema som do metro “Deixe os passageiros sair do comboio antes de entrar.” E há indicação no chão de onde esperar.

No mesmo sentido, as escadas rolantes têm impressas pegadas à direita, dando a sugestão do local onde se deve permanecer caso se queira ficar parado na escada enquanto esta sobe.

São várias as indicações e sinais sobre como os passageiros se devem comportar. Nesta imagem, vê-se a sugestão de que as pessoas se devem encostar à direita nas escadas rolantes.

São várias as indicações e sinais sobre como os passageiros se devem comportar. Nesta imagem, vê-se a sugestão de que as pessoas se devem encostar à direita nas escadas rolantes.

Bilhetes inovadores e (mesmo) reutilizáveis

Esta foi a minha “descoberta” favorita.

O preço dos bilhetes varia entre 0,35€ e 1,40€ (aprox.) consoante a distância do percurso. Os bilhetes podem ser comprados em máquinas de venda automática ou nas bilheteiras, tal como em Portugal.

O processo é muito simples: para comprar um bilhete simples basta indicar no ecrã tátil o destino e introduzir o dinheiro que aparece no ecrã. Dois passos, já está.

As máquinas só aceitam dinheiro, mas uma vez que os bilhetes são tão baratos, acaba por não ser um problema.

As máquinas de venda automática são muito simples de usar. Basta escolher a estação de destino e introduzir o dinheiro.

As máquinas de venda automática são muito simples de usar. Basta escolher a estação de destino e introduzir o dinheiro.

O bilhete é inovador porque tem a forma de uma moeda. Contém um chip RFID tal como os nossos cartões Viva Viagem (ver artigo que escrevi sobre os nossos cartões Viva Viagem), mas como são feitos de plástico são muito mais resistentes e são reutilizáveis.

Os bilhetes de metro têm a forma de moedas e são reutilizáveis pois são devolvidos no fim de cada utilização.

Os bilhetes de metro têm a forma de moedas e são reutilizáveis pois são devolvidos no fim de cada utilização (na imagem vê-se 2 bilhetes simples).

À entrada do metro, basta aproximar o bilhete do sensor das portas de acesso. As Portas de acesso abrem.

Os bilhetes de metro em Shenzhen tem a forma de moedas e funcionam  sem contacto à entrada.

Os bilhetes de metro em Shenzhen tem a forma de moedas e funcionam sem contacto à entrada (imagem do lado direito).

No fim da viagem, é necessário devolver o bilhete, introduzindo-o na ranhura das portas de acesso. Isto permite reutilizar o bilhete, reduzindo os resíduos e custos ambientais.

É necessário inserir o bilhete na ranhura das máquinas para abrir as cancelas. O bilhete é assim retido para permitir a reutilização.

É necessário inserir o bilhete na ranhura das máquinas para abrir as cancelas. O bilhete é assim retido para permitir a reutilização.

Existe também um cartão semelhante ao nosso “Lisboa Viva” que pode ser comprado na hora por cerca de 15€ e que vem carregado com cerca de 12€ em viagens. Para além disso, as viagem tem cerca de 5% de desconto face aos bilhetes simples.

É muito prático poder comprar o cartão na hora e não ter que esperar uns dias pelo cartão como acontece em Portugal. Só isso permitiu que eu comprasse um, já que iria ficar quase um mês na cidade.

Onde estou?

Já dentro do comboio, as indicações são muito claras: Todas as composições têm instalado um sistema com o esquema do percurso que estão a fazer, indicando com uma cor o percurso já feito (a vermelho) e o que falta fazer (a verde).

Como as portas podem abrir em lados diferentes, em cada paragem é dada a indicação de qual das portas abrirá através de avisos luminosos e sonoros.

Dentro das carruagens, é possível acompanhar, a qualquer altura, a localização e sentido do comboio e a próximas estações.

Dentro das carruagens, é possível acompanhar, a qualquer altura, a localização e sentido do comboio e a próximas estações.

Acessos com letras para mais fácil identificação

Todas as estações tem várias entradas/saídas. E com estações grandes, a orientação pode ser difícil. Para facilitar, todos os acessos são identificadas com uma letra, permitindo memorizar qual  é o acesso mais indicado para o destino. Isto facilita tanto o percurso de entrada como de saída.

As saídas de cada estação estão assinaladas por letras. Assim, é mais fácil identificar e orientar as pessoas.

As saídas de cada estação estão assinaladas por letras. Assim, é mais fácil identificar e orientar as pessoas.

Em síntese, o sistema de metro de Shenzhen moderno, económico, confortável e extremamente intuitivo, o que proporciona uma experiência de utilização agradável.

, , , ,

2 comentários no artigo O Metro da cidade de Shenzhen

  1. Evaristo Luís Miguel 8 Junho, 2015 at 11:36 #

    Gostei de ler, sou apreciador da cultura chinesa na medida em que se torna útil na prática, demonstras um fino espírito de observação, e, como eu já sabia, escrevas um texto denso mas simples e “sem peneiras”… Muitos likes.

Deixar uma resposta

Escreva apenas comentários relacionados com este artigo.
Se desejar colocar perguntas use este formulário. Isto ajudará a manter os artigos organizados. Obrigado!