Archive | Abril, 2015

IRS

Porque só recebo o valor das retenções no IRS?

Muitas pessoas estão convencidas de que as deduções fiscais (despesas de saúde, educação, lares) são reembolsas pelas Finanças mesmo que não haja imposto a pagar (IRS). Na realidade, as finanças só reembolsam, no máximo, o valor das retenções na fonte feitas ao longo do ano. Se necessitar de saber o que são as retenções na fonte, por […]

Continue Reading
irs_sem_custo

IRS sem Custos – Leia os termos e condições antes de usar

A DECO PROTESTE lançou um site para ajudar a preencher o IRS, o IRS sem Custo. É uma óptima ideia, apesar de não ser inédito (houve uma startup chamada modelo3 que fazia o mesmo). Chamo apenas a atenção para a leitura atenta dos termos e condições, já que considero bastante delicado que toda a nossa […]

Continue Reading
Para classificar as suas fatuas como despesas gerais e familiares terá que escolher a opção "outros"

Como classificar faturas como despesas gerais e familiares?

A partir de 2015, as faturas de 9 sectores são dedutíveis no IRS:   Como as finanças não têm conhecimento do conteúdos das faturas, é necessário que os consumidores classifiquem as faturas, isto é, indiquem a que área corresponde cada fatura. Esta classificação tem e deve ser feita pelos consumidores no Portal e-Fatura. Contudo, surge uma […]

Continue Reading
IRS

O que fazer quando não é possível classificar faturas no setor correto?

As entidades que emitem faturas (empresas, associações, etc) são obrigadas a ter as suas atividades registadas corretamente nas finanças (através dos códigos estatísticos CAEs)1. Pode acontecer que os CAEs registados estejam incorretos, ou sejam insuficientes para reflectir mais do que uma atividade. Estes erros podem impedir deduções em IRS. (mais…) O CAE – Código de Atividade Económica é uma […]

Continue Reading
IRS

É possível deduzir no IRS quotas pagas a Ordens Profissionais (Médicos, Engenheiros, Advogados etc?)

Alguns profissionais, como os médicos, engenheiros ou advogados, necessitam de pagar anualmente uma quota às respectivas Ordens para terem uma “licença de trabalho”. Sem esta quota não podem exercer a profissão. Estes valores podem ser deduzidos no IRS até 171€ desde que a atividade desenvolvida seja exclusivamente por contra de outrem. Ou seja, se um […]

Continue Reading