A inveja é cega

“Tudo indica que Paulo Macedo vai mesmo deixar a Direcção-Geral dos Impostos. Ganham a aposta todos aqueles que fazem da inveja a razão de ser da vida.

Os que defendiam a continuidade do director-geral, apesar do seu elevado ordenado – decorrente da situação de que desfrutava na actividade privada antes de servir oEstado – valorizavam mais os excelentes resultados que obteve no combate à evasão fiscal, objectivo falhado pelos seus antecessores.

Os que queriam o afastamento de Paulo Macedo minimizavam o aumento de receitas das Finanças e punham a tónica no “escândalo” que era o seu salário.

São o que preferem um Estado fraco e odeiam a competência. São os que acham que um cirugião ou um piloto de aviões – ou um director-geral de Impostos – devem ganhar o mesmo que um qualquer banal funcionário.

É o Portugalzinho no seu pior a querer ser provinciano e ineficaz até ao final dos tempos.”:

Alexandre Pais, 28/2/2007 in Destak

,

Ainda não existem comentários.

Deixe uma resposta

Escreva apenas comentários relacionados com este artigo.
Isto ajudará a manter os artigos organizados. Obrigado!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.