Sítio de Manuela Ferreira Leite

Aviso: Este não é o sítio Web de Manuela Ferreira leite. Como explico aqui, este é apenas um artigo que escrevi em 2008 sobre o sítio oficial da candidata do PSD que entretanto foi apagado da Web.


Manuela Ferreira Leite prepara-se para lançar hoje o seu sítio web (http://manuelaferreiraleite.pt/).

É o único candidato à liderança do PSD que tem um endereço .pt, o que, a meu ver, transmite uma imagem de credibilidade (a sua principal bandeira). Curioso, ou não, é o facto de Cavaco Silva, aquando a sua candidatura à presidência da República, ter sido o único candidato a fazer o mesmo. Na altura, www.cavacosilva.pt contrastava, por exemplo, com www.franciscopresidente.net (O primeiro foi desactivado logo depois da eleição, o último.. vejam vocês).

No e-mail enviado aos militantes, a direcção de campanha de MFL diz que:

Cara(o) Companheira(o),

No dia em que o PSD celebra o seu 34º Aniversário, a candidatura de
Manuel Ferreira Leite abre as portas do seu sítio na Internet. Não
deixe de nos visitar em www.manuelaferreiraleite.pt.

Veja a mensagem em vídeo de Manuela Ferreira Leite alusiva ao
aniversário do PSD.

Participe com a sua opinião, propostas e comentários. Declare o seu
apoio.

Estou convicto que começará aqui uma campanha interessante!

  1. joperoans 6 Maio, 2008 at 18:14 #

    Não tinha visto a coisa desse sentido.
    Mas não haja dúvida que, mesmo que o site não seja sinal de nada, será certamente um bom augúrio.

  2. José M.A Prôa 8 Maio, 2008 at 11:06 #

    Não sendo militante, conte V.Exª. com o meu apoio e o meu Voto final. Obrigado, por nos devolver a esperança no “velho” PPD.

  3. paulo oliveira 10 Maio, 2008 at 11:31 #

    jovem de 67 gosto de Portugal obrigado pelo psd pelos portugueses estou com sigo

  4. Alexandre Monteiro 17 Maio, 2008 at 17:50 #

    Dra. Manuela Ferreira Leite,quero-lhe manifestar o meu apoio e o meu voto á sua candidatura,pela sua credibilidade,competência, honestidade e à sua experiência.Portugal a gradece.Sou ex.Deputado da AR,ex.Presidente do Secretariado Distrital dos TSD da Guarda actualmente Presidente da Assembleia Mesa da Assembleia Distrital dos TSD/Guarda.
    Tudo farei para que seja eleita no dia 31 de Maio de 2008

    Alexandre Monteiro

  5. António Mourão Pereira 20 Maio, 2008 at 10:22 #

    Na certeza de um P S D mais unido e por isso mais forte para uma vitória. Conte desde já com a minha confiança e assim com o meu voto. Peca por tardia, mas como diz o ditado, antes tarde do que nunca.

  6. Ernesto C.S.Tavares 20 Maio, 2008 at 18:44 #

    Sou fundador do PPD/PSD.
    Sinto orgulho e grande respeito por quem , sacrificando a sua actividade profissional repleta de sucessos , está a tentar repor o espírito Interclassista , Humanista e Social , tal como foi criado .
    Os militantes na hora da verdade e em consciência vota-ram em Manuela Ferreira Leite por quererem um partido que está comprometido com o rigor e seriedade .

  7. Ernesto C.S.Tavares 21 Maio, 2008 at 14:43 #

    Daqui deixo um alerta a todos os militantes que ainda têm dúvidas da competência e honestidade de Manuela Ferreira Leite e até da sua entrega ao PAÍS do apoio recebido de tão ilustres personalidades : Professores MANUEL PORTO ;COSTA ANDRADE ; MANUEL ANTU-NES E BARBOSA DE MELO . SERÃO BARÕES OU PILARES DA DEMOCRACIA ?

  8. José M.A. Prôa 23 Maio, 2008 at 19:33 #

    Sendo esta a única forma de contactar V.Exª. permito-me chamar a sua atenção para o facto de começarem a aparecer na Com. Soc. as aparentes facilidades que PM diz, ou alguém, por ele, da preferência pela sua vitória, nas directas.
    Bom sinal, este, demonstrativo do desconforto, que começa a ser sentido, no PS.
    Força e bom senso, que lhe reconheço como características.

  9. José Coelho e Silva 24 Maio, 2008 at 13:56 #

    Fui militante PPD,desinteressdo e com muito orgulho.
    Felicito Manuela Ferreira Leite,porque é frontal,recta, patriota e sabe o que quere; acredito que faça renascer a Alma Portuguesa.
    Creio que o Cidadão comum do nosso país ,sabe em quem pode confiar,oxalá as bases do psd saibam escolher.Como sou pessoa de esperânça (a verdade vem sempre ao decima) ainda espero que os “adesivos” se descolem.Então contem comigo.

  10. Ernesto C.S.Tavares 24 Maio, 2008 at 19:11 #

    Começou o tiro ao ALVO !
    Os fazedores de opinião ,sentados em boas poltronas e cintos de segurança para não perderem os seus previ-légios , lançam todo o tipo de comentários tais como “é a melhor condidata para o PS ” isto para confundir os mili-tantes do PPD/PSD. Estão completamente enganados to-dos os que insinuam que Manuela Ferreira Leite é presa fácil .
    Muito simplesmente vai demonstrar que Sócrates a governar é cego e na oposição será invisual .
    Militante

  11. José M Torrão 25 Maio, 2008 at 0:36 #

    Sou militante do PSD, em Macedo de Cavaleiros. Felicito a Dr.ª Manuela Ferreira e tenho a certeza de que com ela o PSD vai recuperar a credibilidade perdida. Conte com o meu apoio.

  12. José Coelho e Silva 27 Maio, 2008 at 9:01 #

    Não tenho confiânça nos cadernos eleitorais e ,muito menos nas quotas pagas à última hora. A “máquina” partidária é dominada pelos adeptos do candidato mais mediático ,que não olham a métodos para atingirem fins.
    Nestas circunstâncias, também não posso deixar de desejar a máxima fiscalização nas urnas,nos cadernos eleitorais,na identificação dos votantes e das suas residências.Que tudo corra correctamente ,para bem da Democracia,de Portugal e do Partido

  13. José M.A. Prôa 30 Maio, 2008 at 11:21 #

    Acabo de ver a notícia. Como avô de seis netos, dou-lhe os meus parabéns. O novo neto, decerto lhe dará ainda mais força paras as lutas que a partir de amanhã terá que travar.
    Cumprimentos

  14. A. Moreira Rocha 30 Maio, 2008 at 11:48 #

    Pedindo desculpas pela minha intromissão, só pretendo dizer o seguinte:
    O País não aguenta a carga dos impostos exagerados que tem. Todos sabemos.
    Se V. Exa. defende a política de Sócrates de manter tais impostos, para resolver os problemas, é porque não tem outras soluções para o País.
    Queira desculpar-me mas assim não serve.

    Moreira Rocha, Porto

  15. Ernesto C.S.Tavares 30 Maio, 2008 at 17:50 #

    O senhor A.Moreira Rocha é pertinente e com elevada educação , todavia não tem razão, no meu entender, ao dizer que a Dª M.F.L.defende a política de Sócrates em manter os impostos . Os impostos não podem baixar devido aos desperdicios desde Governo que não sabe encaminhá-los para a classe média que cria a riqueza , postos de trabalho . Além de se curvar perante os grandes impérios , não os sabe taxar . Pode estar descançado,como eu militante fundador estou ,na medida em que confio nos meus companheiros que massivamente
    vão votar na competência e honestidade política de M.F.L.
    Militante 857

  16. A. Moreira Rocha 30 Maio, 2008 at 22:13 #

    Caríssimo Senhor Ernesto Tavares.
    Fico grato pelo cuidado da sua resposta esclarecedora do seu ponto de vista e revelada eloquência, dando-lhe a razão que tem quanto aos desperdícios e não só, de que todos sofremos consequências. Mas baixar impostos pode significar equilibrar a carga que impede precisamente os que querem criar postos de trabalho e constituir um precioso incentivo. Mas para isso é preciso que os governantes tenham a capacidade necessária para governar a casa com pouco e tentar produzir o mais possível, o que, infelizmente, não temos visto. Daí, caro Senhor, o evidente receio.
    De resto, reconheço na Dr.ª M.F. Leite impares capacidades e indiscutível honestidade. A minha opinião é apenas de cidadão comum, sem qualquer filiação partidária.

    A. Moreira Rocha

  17. José Coelho e Silva 31 Maio, 2008 at 11:30 #

    Esta coisa de impostos, essencialmente exige grande rigor dos governos na aplicação das despesas públicas ,com elevado critério de justiça social ;é revoltante que o contribuinte sustente os grandes vencimentos e despesismo dos burgueses e chefões.
    A democracia,por vezes cai no populismo irresponsável,na ânsia de conquistar votos.
    È desejavel um governo socialmente justo ,mesmo que por vezes impopular.
    Manuela Ferreira Leite tem o peril adequado.
    Creio que o povo portugues já percebeu,oxalá as bases inscritas no PSD sejam fieis à justiça social.

  18. virginia Duarte 31 Maio, 2008 at 18:22 #

    Sou social-democrata desde a primeira hora. não sou filiada, mas já participei directamente em eleições, nomeadamente do Prof. Dr. Cavaco Silva, actual Presidente da Républica, dei tb apoio ao Dr. Santana Loes, mas infelizmente, este desiludiu-me, espero portante que a Dra. Manuela Ferreira Leite, GANHE estas directas, para o PPD novamente ter credibilidade e os apoiantes, simpatizantes e filiados, se unam e novamente possa ser o MAIOR partido Português. Viva a Democracia, Viva o PPD/PSD! (Já agora Dra. Manuela F. Leite, hoje ao ganhar as eleições, PEÇO-LHE reverta ao inicial logotipo do n/Partido) Saudações Social-Democraticas VD

  19. Ernesto C.S.Tavares 31 Maio, 2008 at 20:55 #

    Sou director de campanha no Porto de apoio á Drª M.F.L..
    Sinto que o Partido vai superar todas as dificuldades internas devido ao seu respeito , verticalidade e credibilidade extensivo ao seu mandante no Distrito do Porto Dr. Rui Rio e outros sem excepção ,que levarão a todos os militantes e Portugueses o sentido da responsabilidade para que todo o PPD/PSD encontre estabilidade e governe este País depauperado como já é reconhecido por iminentes figuras do P.S .

  20. LNV 31 Maio, 2008 at 22:14 #

    Felicito a primeira mulher portuguesa dirigente de um partido político.

    A imagem que dá de si é uma esperança para o país.

    LNV ( sem partido político)

  21. José Coelho e Silva 1 Junho, 2008 at 10:42 #

    O PPD/PSD renasceu e o povo português está de parabens, porque começa a germinar um novo rumo ,com determinação e sentido de responsabilidade.
    A Dra Manuela Ferreira Leite tem um enorme fardo aos ombros ,mas estou certo que conseguirá distribui-lo por uma equipe ,que sob a sua orientação conduzirá a bom porto de salvamento-

  22. José M.A. Prôa 1 Junho, 2008 at 23:25 #

    Talvez um pouco tardiamente, passaram mais de 24 horas, dou-lhe os meus parabens. Muitas dores de cabeça irá ter. Por uma boa causa. Queira dispôr dos meus fracos préstimos. Estou velho para estas lides, mas estou ao seu dispôr. Conte comigo, para o que der e vier.
    Permito-me enviar-lhe o meo abraço sincero. Estarei aqui, para lhe enviar, sempre que me aperceber, os “alertas” que me parecerem relevantes. Bem haja, pela esperança que rdevolveu, aos Portugues, em geral, O meu obrigado.

  23. José M.A. Prôa 1 Junho, 2008 at 23:27 #

    Desculpe os erros de grafia. Não fiz a revisão.

  24. José M.A. Prôa 7 Junho, 2008 at 19:01 #

    Cara Drª.
    Verifico que este “sítio”, está parado. Talvez outro esteja a “andar”. De qualquer forma, tenho-me feito, ler, nos comentários às notícias dos jornais, que intereçam ao Partido. Ainda agora reagi à polémica, no “Público” à situação do deputado Rangel. Os seu acessores, decerto, estarão atentos. Também a Distrital de Faro, mereceu o meu comentário. Tentarei contribuir, na medida do possível. Cumprimentos.

  25. José M.A. Prôa 20 Junho, 2008 at 23:41 #

    Permita-me não concordar, consigo, quando li, agora, que V. Exa. terá dito que o PSD é um partido de alternância do Poder. Não, Drª., o PSD é “o” Partido do Poder! É assim que eu entendo. O “outro” sim, é o Partido da Alternância.
    Melhores felicidades, neste Congresso.
    Cumprimentos

  26. José Coelho e Silva 22 Junho, 2008 at 18:12 #

    Precisamos do João das Regras ,da nossa época.
    A nossa governança caminha para a anarquia e falta de ética,( mesmo daqueles que divulgam a sua defesa).
    Sócrates vai inaugurando a primeira pedra, para obras a realizar na próxima década e a pagar até ao fim do século!…
    Quem determinar as Regras de que precisamos,não
    poderá ser popular…
    Cuidado !… que a fome está perto de chegar!…
    É de recordar Palma Carlos, quando afirmou que o país estava ingogernável…

  27. David André Afonso 2 Julho, 2008 at 11:22 #

    Sem dúvida alguma Manuela Ferreira Leite, tem toda a razão!…

    Como é que serão pagos tantos investimentos que o Governo anda a fazer?

    Como será o futuro das novas gerações?

    Com que medidas o Governo pode pagar todas estas dívidas?

    São perguntas as quais o próprio Governo não sabe responder e nem sabe onde se meteu!…

  28. pedrais bilro 13 Julho, 2008 at 9:56 #

    bonjour chere madame,d,apres avoir lu les comentaires dans votre site, digo se baixarem os impostos quem pàga a policia a gnr e outros mais o que hà a fazer é co’rtar cértos tachos sem utilidade que existem unicamente apandrinhados hà portugueses que de maneira nenhuma querem compreender que portugal é pequeno,e tem a mégalomania na bola,se ao menos tivéssem bolas em vez de ervilhas,pois nao entràvam tanto na vida dos outros,falàr é um desafogo eu o unico afogo que tenho por vezes é a falta de àr nas àlgibeiras,por isso ,voua avez la cote en avant les às,,minha senhora sou alentejano do redondo e gosto de viver no mundo actual evidentemente com a tecnologia existente,,,,chicoredondo au revoir portugal esqueci-me de dizer sou vélhote,fisicamente mes espiritualmente tenho toda a gràça divina,que tudo vos corra bem é este meu desejo até sempre potugal

  29. francisco pedrais bilro 18 Julho, 2008 at 10:57 #

    perdao nada fàço incognito,mas sem intençao por vezes fàço derivado aos anos ,,,1937 até agora e até quando? lembrem-se todos que todos somos portugueses,e os homens nao se medem aos palmos,,em portugal quem nada saiba fazer se tem cunhas ou padrinhos tem o tacho garantido o tacho ou o tàrro,eu fui e sou unico e nao suportei nenhum patrao ou mulher mnha mais de 5 anos isto por falta de educaçao que nao recebi até sempre portugal e alentejo au revoir chicoredondo@hotmail .fr

  30. Pedro Azevedo 21 Julho, 2008 at 3:27 #

    Sra Dra Manuela Ferreira Leite,

    A seguir transcrevo troca de e-mails de meu pai com o jornalista J. Sousa Tavares, acerca de um artigo publicado no DN em que o jornnalista critica a sua posição sobre o casamento de homosexuais.

    Porque julgo que gostará de ler .

    ………………………………

    Caro Snr. João Miguel Tavares:

    A atracção sexual por bichos, cadáveres, crianças, pessoas do mesmo sexo, não é uma orientação sexual, mas uma desorientação sexual.Não há razão alguma para que se lhe conceda o estímulo e a consagração da lei. Aliás, o contrato de casamento nem se justificaria se apenas para proporcionar aos contraentes condições favoráveis ao exercício da sua sexualidade, como parece pressuposto nas últimas medidas legislativas sobre o divórcio. E é mais confrangedora a desorientação intelectual que se instalou nestas matérias, a incapacidade de discernir conceitos, do que a própria desorientação homossexual.

    O seu artigo no DN de hoje, dia 8, mero gracejo, parece resultar dessa confusão de conceitos…

    Tentando clarificá-los:

    I – CASAMENTOS HOMOSSEXUAIS – O QUE É ISSO ? Os contratos legais ( entre os quais o de casamento ), não se destinam a formalizar paixões ( sentimentos amorosos, atracção sexual…). Destinam-se, muito prosaicamente, a reconhecer e regular situações de impacto social.

    Para celebrar sentimentos, não são necessários contratos. Bastam festejos.

    Ora o interesse social que está na génese do actual contrato civil de casamento é diverso do interesse social que possa haver na comunhão de vida entre pessoas do mesmo sexo. ( digo “na génese”, porque esse interesse social tem vindo a ser gradualmente desatendido por sucessivas medidas legislativas; e refiro-me a “mesmo sexo”, em contraposição a “sexos complementares”, e não “mesma sexualidade”, porque a lei não pode condicionar o acesso a qualquer contrato em atenção à sexualidade dos contratantes: nada impede já que um homossexual se case…) O contrato civil de casamento não visa, pois – nem poderia visar – a protecção, regulação ou celebração da sexualidade dos contratantes. Mas sim, ou por causa delas, as situações, as consequências que normalmente resultam da diferença dos sexos.

    Ou seja, trata de proteger juridicamente (embora cada vez menos… ) a natural coesão advinda dos laços de sangue – coesão essa que sempre constituiu a célula base de uma sociedade harmonicamente organizada.

    Não tira que esses laços de sangue eventualmente se não concretizem ou haja mesmo impossibilidade de ocorrerem ( ao legislador não cabe, e normalmente nem pode, perscrutar os sentimentos ou estado físico dos nubentes: nada impede casar por mera conveniência económica, por razões de consideração pública, etc ).

    Mas, suprimido que se imagine aquele dito propósito legal, logo se verá que o casamento/contrato não teria tido jamais razão de ser.

    É claro que esse interesse social, fulcral na génese do contrato de casamento, inexiste no caso de identidade de sexos dos contratantes.

    Pode haver, e há com certeza, neste caso, outros interesses, que até poderão alguns coincidir com os que o contrato de casamento ajunta àquele que o caracteriza e justifica.

    Interesses que, todavia, são comuns a todo e qualquer cidadão, independentemente da sua orientação sexual. A sexualidade, em si mesma – mistificadora bandeira dos movimentos gay – não é razão para contrato algum.

    De alguns desses interesses dá conta a Lei nº 6/2001, de 11 de Maio.

    Ora:

    Para protecção de interesses diversos, contratos diversos. Não é uma questão de nomes. É, além do mais – e seria bastante – uma questão elementar de técnica jurídica.

    :

    II Mais pormenorizaamente

    A

    Oactual contrato de casamento não discrimina ninguém em função do sexo. Discrimina qual dos sexos ?… Não só não discrimina, como a sua própria natureza absolutamente o impede, uma vez que o recurso ao contrato só é viável na exacta proporção de homens e mulheres. Como se concebe uma discriminação em função do sexo que atinja simultâneamente e em igual medida homens e mulheres ? Adivinha-se a confusão: o contrato discrimina, não propriamente em razão do sexo, mas sim da sexualidade. Nova tolice. Acaso um homossexual não pode casar-se ? Ou uma lésbica ? Ou um com o outro ? Ou um eunuco ? Ou um pedófilo ? Ou um abstinente ? Que tem a ver a lei ou o conservador com o líbido dos contratantes ?! Exigem certidão da junta de freguesia ? Atestado médico ? O contrato de casamento civil abstrai pois, por completo, de orientações sexuais. Se um homossexual não quer casar-se, não é porque a lei lho vede: é porque não lhe interessa, é porque não lhe convém. Coisas completamente distintas. Os sentimentos pessoais de cada um, tal como as demais variadas razões porque se casa ou não casa (políticas, económicas, de mero prestígio social, ou quaisquer outras), são indiferentes para a lei, E se para a lei são indiferentes, se não produzem quaisquer efeitos jurídicos, como podem ser discriminatórios ? Ou teremos de consagrar um novo princípio jurídico: ” Todos os contratos são discriminatórios das pessoas a quem eles não convenham “… O contrato de trabalho passa a discriminatório das pessoas que não possam trabalhar; o contrato de ingresso nas forças armadas a discriminatório das pessoas que tenham horror às armas; o de transporte aéreo quanto aos aerofóbicos; o de edição quanto aos analfabetos…

    B

    Dir-se-á: – importa, então, criar um novo contrato que permita vincular entre si pessoas do mesmo sexo para uma comunhão de vida ?Se sim, então: 1º – Não é viável que esse contrato seja exclusivo de homossexuais e lésbicas. Não pode ficar condicionado à sexualidade dos cidadãos nem inspirar-se nela. Repete-se o que se salientou atrás: os sentimentos de cada qual são do seu foro íntimo, insusceptíveis de condicionar direitos e deveres legais. Necessariamente que tal contrato terá, pois, de ser acessível a qualquer cidadão, tal como o casamento o é. 2º – A um novo contrato deve corresponder nova designação. Chame-se-lhe, por exemplo, “comunhão de vida” ou equivalente. Afinal, já a comunhão de vida está prevista na lei, independentemente do sexo e da formalização, para efeitos fiscais e vários outros ( Lei nº 6/2001, de 11 de Maio ). É questão de se lhe fazer corresponder a forma legal de contrato e conferir-lhe maior amplitude. Claro que o legislador pode sempre atribuir a mesma nomenclatura a realidades diversas: poderia, por exemplo, chamar arrendamento ( de renda zero ) a um empréstimo de imóvel; ou apelidar de venda ( a preço zero ) a respectiva doação… Mas faria mal.

    C

    A diversidade morfológica dos sexos, o sistema reprodutor, como esta mesma designação traduz, tem por óbvia finalidade biológica a continuídade da espécie. Consequentemente, é essa a função do impulso que induz ao funcionamento do sistema. De modo que a atracção sexual entre indivíduos do mesmo sexo, porque desajustada desse objectivo natural, constitui uma disfunção: ou congénita (um erro da natureza ) ou disfunção adquirida ( um vício ). Seguramente com prevalência do segundo caso, já que os nossos vícios são bem mais vulgares do que os erros da natureza… Da mesma forma que são disfuncionais – embora, claro, em grau distanciado e supremo – os casos conhecidos de atracção sexual por cadáveres ou por bichos… Ora não se vê por que elevar à dignidade da “mais importante e a mais grave das instituições de direito privado de todos os povos, ainda os mais atrasados” ( Cunha Gonçalves, Tratado de Direito Civil , vol VI, p. 43 ) determinada realidade em atenção a um distúrbio; ou, ainda que assim se não considere, em atenção a uma disposição subjectiva destituída de qualquer utilidade social. Tão destituída que não consta que, através dos milénios, latitudes, civilizações ou culturas, a partilha de vida íntima entre pessoas do mesmo sexo tenha suscitado específicos rituais, celebrações, ou regulamentações … senão negativas. Justamente ao invés do que sempre assinalou a união entre homem e mulher.

    Renato de Azevedo

    (advogado)

    Largo Baptista Coelho, 31

    4780-370

    Santo Tirso

    ……………………………………………………..

    Caro Renato Azevedo

    O seu mail dá razão àquela teoria de que primeiro nós temos as certezas e depois vamos à procura dos argumentos que as fundamentem. Louvo-lhe a inteligência e a capacidade de argumentação, mas você parte do princípio que a homossexualidade é uma desorientação sexual, o que eu não considero aceitável. Aliás, fala de “sociedade harmonicamente organizada” como se ela alguma vez tivesse existido, depois de Eva ter trincado na maçã. E a sua invocação da história é descabida, tendo em conta que também temos atrás de nós milénios de escravatura e até há 50 anos os negros americanos tinham de se levantar nos autocarros para os brancos se poderem sentar. Foi uma punhalada numa loooonga tradição, certo?

    Os melhores cumprimentos,

    João Miguel Tavares

    …………………………………………………….

    Prezado João Miguel Tavares:

    O primeiro período do seu mail – que me desvanece pela atenção que dedicou ao meu texto, raro procedimento de outros nas mesmas circunstâncias – dá razão à teoria de que vemos o cisco no olho alheio e não vemos a trave no nosso… Não julgar aceitável que a homossexualidade seja uma desorientação sexual, não constitui argumento; nem o meu amigo tem qualquer obrigação de mo expor. Eu baseio-me nas conformações anatómicas que me não deixam alternativa… Concordo consigo em que a sociedade tem sempre andado desorganizada. Convém que não a desorganizemos ainda mais. O paralelismo entre a situação dos escravos e a dos homossexuais, que podem liberrimamente comportar-se como entendam, parece-me ligeiramente desajustada… E verifica-se, até, um fenómeno curioso: enquanto os nossos lídimos governantes procuram libertar o casamento dos mínimos resquícios opressivos, a ponto de ser mais fácil despedir o cônjuge do que despedir o empregado – os homossexuais desunham-se para trocar a alforria de que gozam por essa ainda desagradável prisão ! Muito seriamente, caro Miguel Tavares: a razão dos movimentos gay não é jurídica, mas freudiana – branquear a anomalia. Julgo que as nossas posições estão suficientemente explicitadas. Mais uma vez, obrigado pelos seus comentários. Com toda a consideração,

    Renato de Azevedo

    …………………………………………………….

    Caro Renato de Azevedo

    Continuo a louvar-lhe a inteligência, mas eu sou manifestamente mais sensível às pulsões da carne. Não concordo com o celibato dos padres nem acho que se possa pedir a um homossexual uma vida de abstinência. Concordo consigo quando diz que há muito de freudiano no desejo dos homossexuais casarem, mas todos nós temos alguma freudianice para resolver – por que não havemos de deixar que eles resolvam a deles da maneira que entendem, se isso em nada afecta a minha liberdade?

    Os melhores cumprimentos,

    João Miguel Tavares

    ………………………………………………….

    Essa não, caro Miguel Tavares !! Alguma vez foi necessário o casamento para satisfazer as pulsões da carne ?! Alguém exige abstinência aos homossexuais ?! Alguma vez as leis se destinaram a satisfazer caprichos ?! Ou complexos freudianos ?! Se alguém sentir pulsões da carne pelos dois sexos, vamos aceitar um casamento a três ?! Acaso fere a nossa liberdade ?! Não vejo para que chama aqui os padres, senão para contradizer-se. Se eles ( e as freiras, coitadas, tão esquecidas pelos críticos…) escolheram uma vocação que implica abstinência, que temos nós com isso ? Tolhe a nossa liberdade ? Não desviemos o assunto… Tenho de agradecer-lhe as referências que faz à minha suposta inteligência. Mas, como respondeu um cientísta a quem perguntaram como resolvera um complexo problema: – ?Não foi questão de inteligência, foi pensando muito no caso.?

    Julgo que está tudo dito de parte a parte.

    Cordiais saudações. Renato de Azevedo

    Assim como tenho de agradecer a atenção que me dedicou.

  31. Ernesto C.S.Tavares 24 Julho, 2008 at 18:00 #

    Caro snr. Pedro Azevedo
    Não sei a sua idade ,contudo, ao clarificar uma situação que está na ordem do dia “casamento de homossexuais”
    com a transcrição de uma resposta do seu mestre e sábio PAI ,demonstrando o que de mau se escreve. Felismente, há gente muito atenta aos princípios e valores e que jamais deixarão descambar este pobre país para um sistema que até os próprios animais repudiam . Lembro o ” Cântico das ascensões ”

    Felizes os que temem o Senhor e andam nos Seus caminhos.
    Atua esposa qual videira fecunda no interior do teu lar;os teus filhos,como rebentos de oliveira ao redor da tua mesa.
    E possa ver os filhos dos teus filhos.
    Ernesto Carvalho da Silva Tavares ,73 anos residente na Rua D.Afonso Henriques ,3302 -MAIA os

  32. alberto mendes quadros 28 Julho, 2008 at 23:54 #

    doutora Manuela Ferreira Leite:oxalá que possa e queira ler este comentario.Oxalá que quem o receba não esteja conlulado com o sistema,que auem o receba não pertença ao grupo da corrupção que,passo a passo vai tomando conta do nosso país.Se ainda não o fez leia o livro “com raiva no coração” da Ingrid Bettencourt.Porque Portugal precisa urgentemente deuma mulher assim.E eu(e muito mais gente) pensa e espera que você é a pessoa que terá a coragem necessária para denunciar e para travar e parar com:obras orçamentadas por 1oo milhões e que custaram 3oo(basta ler as condições dos concursos antes do 25/4/74);as reformas vitalicias com 8 anos de servicio quando trabalhadores,muitos deles arriscando mo trabalho as proprias vidas)sótem direito a uma reforma parcial e a uma percentagem pequena se tiverem cumprido 15 anos de serviço.Que terá a coragem necessaria para combater tantos desmandos semelhantes ou piores lembrando com a coragem necessária que o seu partido tambem cometeu actos desse género(alguns deles antes e agora aceites pelos representantes de todos os partidos,todos.Espero que essa coragem esteja reflectida nas suas propostas.E então mais do que ganhar o pais você ganhará o pais ,ganhará o reconhcimento dos nossos filhos e dos nossos netos e bisnetos como aquela escritora e politica ganhou no seu pais.COm os meus cumprimentos Alberto Quadros/nascido em 1927 ,agronomo reformado,com 32 anos de serviço com apensão de ap. de14oo euros.

  33. alberto mendes quadros 28 Julho, 2008 at 23:59 #

    onde se lê “em vez de ganhar o pais”eu qiz dizer”àlem de geganhar as eleições…”Alberto Quadros

  34. alberto mendes quadros 29 Julho, 2008 at 0:03 #

    desculpem-me-Onde se lê “mais do que ganhar o pais” deve ler-se”mais do que ganhar as eleições”Alnerto Quadros

  35. Elisabete Mendes 15 Outubro, 2008 at 16:03 #

    Exmª. Senhora Doutora
    Manuela Ferreira Leite

    Tenho lido notícias que referem que os partidos lutam com falta de militantes do género feminino para as eleições que se avizinham!
    Acho graça que tanto o Secretatiado Geral, como o PSD Loures, como os TSD saibam que existo sempre que precisam da presença de uma militante em tudo o que há, mas para as eleições sou esquecida!
    Assim, venho lembrar que sou Socióloga do Trabalho ( no ISCSP diziam ser muito necessária esta licenciatura ´no campo político), e que tenho um grande currículo como funcionária pública, de onde me aposentei em 2003 (com 58 anos), como chefe de secção, precisamente porque Vossa Excelência decidiu que se iria deduzir 4,5% do valor da pensão, relativamente a cada ano a menos dos 60 anos de idade!
    Julgando-me com capacidade e habilitações, mas faltando-me traquejo político, mesmo assim estou pronta a ajudar no que for preciso, se assim entender!
    Com os melhores cumprimentos

    Elisabete Mendes

  36. José Coelho e Silva 20 Outubro, 2008 at 14:54 #

    Reconheço que Manuela Ferreira Leite, não é mediática, mas é profunda conhecedora da situação económica, que nos assombra. Com o devido respeito, discordo que Santana Lopes consiga “levar a carta a Garcia”, em Lisboa, é mediático, mas teórico. Para resolver a situação actual, terão que ser tomadas medidas impopulares. Sócrates, com todos os seus erros, está a aplicar apenas algumas dessas medidas, que adiam a crise, mas não a resolvem. Será conveniente, que todos os portugueses, assumam as responsabilidades de colaborar, para não mergulharmos no ENGANO!…

  37. Mário Bento 12 Fevereiro, 2009 at 21:40 #

    Doutora Manuela Ferreira Leite, por favor entenda que o povo agora, nesta conjuntura precisa de um lider jovem, com novas ideias, com coragem para enfrentar o 1º Ministro….ajude o Dr. Passos Coelho a ser lider do PSD e ganhar as eleições, só ele é capaz de arrastar o povo que se sente inseguro, incredulo e sem força para lutar…só a Srª Drª pode ajudar o povo, dando o seu lugar ao Dr. Passos Coelho…..só ele conseguirá mover o povo e dar-lhe esperança, para um novo rumo, um novo Portugal, com a ajuda das grandes pessoas que tem o PSD e com a vontade de todos, ganharemos as eleições , tudo depende da Drª Manuela Ferreira Leite…..ouça o Drº Passos Coelho, ajude.nos.

  38. Laura Martins 18 Fevereiro, 2009 at 22:46 #

    Dra Manuela Leite
    Muito agradeço que atenda os portugueses que tanto trabalharam para o nosso pais desde os anos 1960, tenho 58 anos de idade muito cansados e com muitas rugas, começei a trabalhar com 13 anos uma criança, já descontei 43 anos para a segurança social, estes 43 anos representam muitos anos porque as mulheres trabalham 24 horas/24 horas será que não posso descançar mais um pouco.Vamos continuar com esta penalizaçao tai grande ?
    Por favor Dra Manuela temos esperança que a Sra lute para a reforma de quem trabalhou mais de 4o anos no nosso pais. Muito obrigada

  39. Ernesto C.S.Tavares 20 Fevereiro, 2009 at 19:43 #

    O senhor Mário Bento com esta sua nota,nesta ocasião, está a destabilizar . Então o Dr. Passos Coelho perde as eleições ; há uma LIDER honesta,experiente ,sabedora e o mais importante pensa pela sua própria cabeça e bem e sugere o apoio da lider para o PPC. A que título ? Não queime o HOMEM .Lá chegará a sua hora e espero que seja uva no meio da parra . Obrigado . militante 857.

  40. constantino Silva 28 Fevereiro, 2009 at 20:59 #

    Boa tarde,

    Sou um admirador da Manuela Ferreira Leite e tenho uma convicção muito forte que ela poderia ficar na história de Portugal como a personalidade que alterou o rumo da politica e dos políticos no nosso país.

    Para mim o maior legado que MFL (Manuela Ferreira Leite) poderia deixar ao país seria a mudança radical na forma de fazer politica.

    Traduzindo: o momento actual da sociedade Ocidental é muito mais dramático do que a generalidade das pessoas querem acreditar. A crise económica, e o estado da economia, não têm comparação com nada conhecido no Portugal pós 1974, pelo que, creio que devia considerar-se uma mudança do paradigma de fazer politica, isto é, devia enfrentar-se os portugueses olhos nos olhos e dizer-lhes fria e cruamente que Portugal não tem futuro se não mudar radicalmente a forma de entender a economia, a sociedade, a vida, o mundo.

    Seria um terramoto politico e quase de certeza que a Dra. Manuela Ferreira Leite perderia as eleições, mas faria história ao antecipar, quiçá muitos anos, o que será verdade num futuro não muito longínquo e, principalmente ajudaria a antecipar esse futuro inultrapassável e necessário.

    Afinal do que estou a falar?

    De momento vou apresentar apenas algumas das medidas de curto e médio prazo que julgo seriam muito importantes para evitar a derrocada eminente da economia portuguesa:

    1 – de momento é a economia privada quem está a suportar os efeitos da crise, com novos desempregados todos os dias, empresas a fechar, empresas a trabalhar em horários reduzidos, etc, etc, etc. Ora deveríamos também pôr o estado a partilhar a crise: a) pôr os funcionários públicos também em lay off, com as mesmas regras que os trabalhadores da esfera privada; b) especial destaque seria dado aos cargos políticos, com reduções de 2 dias no trabalho semanal de todos os cargos de natureza politica (deputados, vereadores, directores gerais, ministros, etc, etc; sendo que muitos deles certamente fariam como nas empresas privadas: apesar de não receberem salário nesses dias continuariam a desempenhar as suas importantes funções a tempo inteiro !?!?; c) reduções das reformas acima de um determinado montante (por exemplo 1.500,00€), por escalões e em percentagem progressiva (por exemplo: entre 1500 e 2000€ redução de 10%; entre 2000 e 4000€ redução de 20%; entre 4000 e 5000€ redução 30%, acima de 5000€ redução de 40%: redução em 50% das reformas por desempenho pontual de cargos políticos).
    Esta primeira medida para além de ser altamente justa do ponto de vista social, permitiria canalizar mais dinheiro para uma maior protecção social aos desempregados e ao mesmo tempo reduzir défice e divida externa.

    2 – alteração radical do regime de emprego em Portugal: passagem para um regime tipo EUA, mas com maior protecção do estado ao desemprego. Medida não popular mas indispensável à criação de novos postos de trabalho em Portugal e, especialmente, ao aumento da produtividade. Também não seria muito popular entre os políticos, uma vez que se canalizariam mais recursos para a protecção dos cidadãos comuns, o que iria fazer falta aos políticos de carreira.

    3 – colocar em paridade (em numero de trabalhadores e volume de recursos dedicados) com a média da união europeia todos os serviços geridos e dirigidos pelas administrações central e local – saúde, educação, segurança, justiça, administração local e central propriamente ditas, etc, etc.

    Estas são algumas ideias que mereciam ser discutidas. São opiniões de alguém habituado a gerir recursos muito escassos, mas muito convicto de que a melhor gestora que conheceu foi a sua avó, no seu esforço quotidiano de gestão do orçamento familiar. Ela não sabia ler mas sabia que não podia gastar mais do que os frutos do trabalho árduo nos seus campos.

    Infelizmente estamos habituados a ser geridos por quem nunca fez um orçamento com base nos frutos do seu trabalho.

    Julgo que agora é claro que só um politico muito corajoso, honesto, preocupado com Portugal e os portugueses e nada preocupado com o seu futuro politico, seria capaz de personificar mudança de postura tão radical – seria de facto um enorme salto na qualidade da politica e da democracia em Portugal.

    Gostava que esse politico fosse Manuela Ferreira Leite.

  41. Ernesto C.S.Tavares 2 Março, 2009 at 19:59 #

    Exmo Senhor Constantino Silva
    Ao ler as suas sugestões tão concludentes e objectivas ,reflito que ainda há quem ,muito lucidamente ,procure dar o seu contributo a este pobre e infeliz PAÍS . SUBSCREVO NA ÌNTEGRA A SUA DECLARAÇÃO QUE MAIS NÃO DIZ A NÃO SER QUE É UM GRANDE PATRIOTA PREOCUPADO .
    Veja-se o que nestes dias do Congresso do PS. a pedir a maioria absoluta ,a imprensa diz:

    1º-Ministra de Educação terá o seu ordenado penhorado;

    2º-Conflito nas Forças Armadas ;

    3 -Pirata atacou ficheiros da Procuradoria ;

    4º-CMVM pede explicações á C.G.D. sobre a Cimpor ;

    5º-B d P “POUPA” 1.3 mil milhões a accionistas BCP;BES
    e BPI ;

    6º-PSP admite fazer greve ás multas ;

    7º-Guardas prisionais vão fazer vigília junto ás FINANÇAS

    8º-12% SUBIDA DA CRIMINALIDADE .

    Fui director de Campanha ,no Porto, de apoio inequívoco a esta ESCLARECIDA MULHER .Continuo sem desfalecer a dar-lhe o meu apoio de fundador do partido porque sei que vai trazer a este PAÍS a verdade .Se não o conseguir , ficará na HISTÓRIA porque nada , nem ninguém a obrigará a dizer o que ELES querem .

    Parabéns pela sua análise e estou certo que Dª MFL.vai seguir os seus conselhos .
    Militante fundador , ex-dirigente Distrital , Concelhio e Autarca .

    Em meu nome pessoal e no partido que ajudei a fundar peço-lhe que volte .
    militante 857

  42. Nuno Romão 19 Março, 2009 at 16:32 #

    Um conselho a MFL:
    Apresente um pacote legislativo contra a corrupção, claro e corajoso, sem ambiguidades, que vá de encontro ao sentimento de impunidade que a generalidade dos portugueses sente que existe em relação aos políticos e ao grande crime económico e que proponha sanções pesadas e exemplares em relação aos prevaricadores. Não tenho dúvidas que isso será importante para ganhar o apoio da generalidade dos portugueses.
    Nuno Romão

  43. Nuno Romão 6 Abril, 2009 at 21:01 #

    Constato que anunciou na última semana a apresentação na Assembleia da República de legislação para a criminalização do enriquecimento ilícito, na linha do meu “conselho” apresentado neste site em 19 de Março.
    Atrevo-me a dar uma outra sugestão que neste momento político me parece importante.
    O combate ideológico, que neste momento é monopólio da chamada “esquerda” deve ser retomado sem complexos pelos defensores da economia de mercado.
    Julgo que MFL, deve assumir este combate com todo o vigor, não contra o Partido Socialista, que hoje não tem qualquer credibilidade em termos ideológicos, mas particularmente contra o PC e o BE.
    Isto é fundamental. Sempre que podem estes partidos tentam demonstrar que os males que afligem a nossa sociedade se devem á política de “direita” levada a cabo por Sócrates e o seu governo e naturalmente acrescentam: na esteira dos governos anteriores do PSD. Nunca vi até ao momento qualquer reacção do PSD a estas afirmações.
    Uma maioria significativa da nossa população, acredita de facto naquilo que desde o Prec os comunista e os seus seguidores tentaram instalar como uma verdade indiscutível no ìntimo sentimento dos portugueses: a direita está associada á defesa dos poderosos e dos seus interesses e a esquerda á defesa dos humildes e contra sua exploração. A direita conservadora defende o status quo, a esquerda dita progressista luta sem tréguas pela justiça social. Tudo isto está ultrapassado e é necessário demonstrar que é falso.
    O silêncio, a falta de resposta aos insultos dos próceres do comunismo, pois de insultos se trata
    em relação aos dirigentes políticos honestos que assumem com espírito de missão a defesa do bem comum, reforça sem dúvida o sentimento generalizado dos portugueses.
    è necessário afirmar com vigor que o capitalismo com regras tendo como suporte político a democracia representativa é a única via para o desenvolvimento económico e o progresso social.È preciso afirmar com a convicção que só uma formação ideológica consistente conofere que no mundo actual não tem mais lugar a dicotomia esquerda/direita ultrapassada e obsoleta, e que a verdadeira dicotomia está entre o capitalismo selvagem e o capitalismo com regras. No campo ideológico o verdadeiro adversário não é o Partido Socialista mas sim o Partido Comunista e aqui e além o Bloco de Esquerda, um grupelho de bons rapazes herdeiros dos pseudos revolucionários do Maio de 68. Temo que nos tempos que hoje se vivem a vitória neste combate é a chave para conquistar o apoio da maioria dos portugueses.
    Tudo o que MFL tem de fazer é convencer os portugueses que está empenhada em formar um governo de “homens sábios e virtuosos” para usar a terminologia de Platão, austeros e competentes, tendo como única ambição servir o bem comum, sem concessões ao clientelismo, ao tràfico de influência ao nepotismo e á corrupção.

  44. Nuno Romão 6 Abril, 2009 at 21:01 #

    Constato que anunciou na última semana a apresentação na Assembleia da República de legislação para a criminalização do enriquecimento ilícito, na linha do meu “conselho” apresentado neste site em 19 de Março.
    Atrevo-me a dar uma outra sugestão que neste momento político me parece importante.
    O combate ideológico, que neste momento é monopólio da chamada “esquerda” deve ser retomado sem complexos pelos defensores da economia de mercado.
    Julgo que MFL, deve assumir este combate com todo o vigor, não contra o Partido Socialista, que hoje não tem qualquer credibilidade em termos ideológicos, mas particularmente contra o PC e o BE.
    Isto é fundamental. Sempre que podem estes partidos tentam demonstrar que os males que afligem a nossa sociedade se devem á política de “direita” levada a cabo por Sócrates e o seu governo e naturalmente acrescentam: na esteira dos governos anteriores do PSD. Nunca vi até ao momento qualquer reacção do PSD a estas afirmações.
    Uma maioria significativa da nossa população, acredita de facto naquilo que desde o Prec os comunista e os seus seguidores tentaram instalar como uma verdade indiscutível no ìntimo sentimento dos portugueses: a direita está associada á defesa dos poderosos e dos seus interesses e a esquerda á defesa dos humildes e contra sua exploração. A direita conservadora defende o status quo, a esquerda dita progressista luta sem tréguas pela justiça social. Tudo isto está ultrapassado e é necessário demonstrar que é falso.
    O silêncio, a falta de resposta aos insultos dos próceres do comunismo, pois de insultos se trata
    em relação aos dirigentes políticos honestos que assumem com espírito de missão a defesa do bem comum, reforça sem dúvida o sentimento generalizado dos portugueses.
    è necessário afirmar com vigor que o capitalismo com regras tendo como suporte político a democracia representativa é a única via para o desenvolvimento económico e o progresso social.È preciso afirmar com a convicção que só uma formação ideológica consistente conofere que no mundo actual não tem mais lugar a dicotomia esquerda/direita ultrapassada e obsoleta, e que a verdadeira dicotomia está entre o capitalismo selvagem e o capitalismo com regras. No campo ideológico o verdadeiro adversário não é o Partido Socialista mas sim o Partido Comunista e aqui e além o Bloco de Esquerda, um grupelho de bons rapazes herdeiros dos pseudos revolucionários do Maio de 68. Temo que nos tempos que hoje se vivem a vitória neste combate é a chave para conquistar o apoio da maioria dos portugueses.
    Tudo o que MFL tem de fazer é convencer os portugueses que está empenhada em formar um governo de “homens sábios e virtuosos” para usar a terminologia de Platão, austeros e competentes, tendo como única ambição servir o bem comum, sem concessões ao clientelismo, ao tràfico de influência ao nepotismo e á corrupção.

  45. Nuno Romão 7 Abril, 2009 at 15:33 #

    Reparo que inadvertidamente dupliquei o comentário enviado. Isto leva-me a crer que este site não é minimamente monotorizado e que provavelmente ninguém lê estes comentários e muito menos os fazem chegar a MFL ou aos seus colaboradores. È pena…

  46. Susana Brito 29 Abril, 2009 at 21:20 #

    Cara Dra. Manuela Ferreira Leite,
    É com muito gosto que sublinho esta iniciativa de poder dar o meu contributo para melhorar o nosso país. Neste sentido, gostaria de deixar aqui algumas breves, mas sentidas notas que considero importantes, quer para este presente, quer para o futuro. Começo por fazer referência ás pessoas com deficiência que, governo após governo continuam sem ter uma oportunidade de inclusão no mundo profissional, depois quero falar no problema das linhas ferroviárias que, no caso do Algarve, são uma vergonha. Confesso a minha tristeza quando se fala num TGV e as nossas carruagens são obsuletas e a linha única envergonha os algarvios, sem falar nas carruagens…Para finalizar, gostaria de sugerir que se pense numa política de verdade concreta, pois aquilo a que assistimos é a um conjunto de promessas que não passam de intenções e que se reduzam os custos da campanha eleitoral a pensar na pobreza que o país atravessa. Com os melhores cumprimentos,

    Susana Brito

  47. Alberto João 29 Abril, 2009 at 21:29 #

    Dra. Manuela Ferreira Leite,

    Acho que a justiça atravessa uma fase menos boa devido ás expectativas goradas de muitos portugueses que, em casos mediáticos, como a Casa Pia ou o Freeport, por um lado, arrastam-se meses e meses sem qualquer conclusão e, por outro, o segredo de justiça está sempre posto em causa com os jornalistas a terem cada vez mais acesso a informações e documentos que, em caso algum deveriam vir para a praça pública, muito menos os magistrados abordarem os assuntos como se tratassem de medidas políticas e não de segredo de justiça. Os portugueses querem provas, resultados para voltarem a acreditar num bem soberano que é um pilar da democracia.

  48. Carlos pedro 16 Agosto, 2009 at 23:33 #

    Drª MFL

    Tenho uma sugestão: Porque não fazer uma lista pelo circulo do EP do Porto/Custoias??? Podia incluir os pretos, louregos, isaltinos costas e outros…
    Deixo esta sugestão
    Já agora o que é que a senhora alguma vez fez pelo país e pela geração rasca a quem agora pede o voto??

  49. VITOR SOSA 26 Agosto, 2009 at 22:39 #

    Exma. Sra Dra.MANUELA FERREIRA LEITE, SERIA DE EXTREMA IMPORTANCIA QUE NA VOSSA PROXIMA CAMPANHA ELEITORAL PARA AS ELEIÇÕES LEGISLATIVAS, DESSEM UMA IMPORTANCIA ACRESCIDA AO FUNCIONAMENTO DA JUSTIÇA EM PORTUGAL.
    A JUSTIÇA EM PORTUGAL AINDA É FONTE GRANDES INJUSTIÇAS… POIS É LENTA, CARA E EM MUITOS CASOS MUITO POUCO EFICAZ !!! A JUSTIÇA EM PORTUGAL É MUITAS VEZES PARTE DO PROBLEMA E NÃO PARTE DA SOLUÇÃO … NA RESOLUÇÃO DOS PEQUENOS E GRANDES PROBLEMAS DOS PORTUGUESES QUE A ELA RECORREM PARA RESOLUÇÃO DOS SEUS PROBLEMAS.
    O TEMPO QUE UMA SIMPLES ACÇÃO DE COBRANÇA COERSIVA DE UMA DIVIDA DEMORA NOS NOSSOS TRIBUNAIS, OU NOS JULGADOS DE «PAZ», É NO MINIMO UMA GRANDE INJUSTIÇA E FONTE DE MUITOS E MUITOS PROBLEMAS, PARA QUEM QUER SIMPLESMENTE REAVER O SEU DINHEIRO POR DIREITO… MUITAS PEQUENAS EMPRESAS VÃO SIMPLESMENTE Á FALENCIA POIS A FALTA DE ACÇÃO RÁPIDA DA NOSSA JUSTIÇA FAZ COM QUE QUEM SEJA BENEFICIADO SEJA O INFRATOR E NÃO A VITIMA QUE ESTAVA DE BOA FÉ NA ALTURA DA CONTRATUALIZAÇÃO DO NEGOCIO JURIDICO.
    É NO MINIMO LAMENTAVEL E NO MÁXIMO UMA DAS RAZÕES DO GRANDE ATRASO DE PORTUGAL. EM RELAÇÃO A OUTROS PAÍSES EUROPEUS ONDE TODA A JUSTIÇA FUNCIONA MUITO MELHOR, SEM BUROCRACIAS.FAZENDO COM QUE EMPRESAS VÃO PARA ESSES MESMOS PAÍSES, PELO FUNCIONAMENTO DA JUSTIÇA E PELOS BAIXOS IMPOSTOS AI COBRADOS NA ACTIVIDADE DESSAS EMPRESAS.
    PARA BEM DO FUTURO DE TODOS NÓS PORTUGUESES, SERIA FUNDAMENTAL UM EXELENTE FUNCIONAMENTO DA JUSTIÇA EM PORTUGAL. OS PORTUGUESES NO SEU CONJUNTO MERECEM UMA JUSTIÇA RÁPIDA E NO MINIMO JUSTA! PARA BEM DO FUTURO DE PORTUGAL E TODOS OS PORTUGUESES.
    SEM MAIS QUALQUER ASSUNTO DESPEÇO-ME COM OS MAIS RESPEITOSOS CUMPRIMENTOS.

    VITOR SOUSA

  50. lidia sousa 30 Agosto, 2009 at 16:57 #

    HÁ UM DITADO ANTIGO. PODES ENGANAR UMA VEZ MAS NÃO ENGANAS SEMPRE! A MIM NÃO ME ENGANA PORQUE CONHEÇO O SEU PERCURSO PROFISSIONAL,DO PESSOAL NÃO ME INTERESSA. ROUBO DO FUNDO DE PENSÕES DOS CTT E DOS PRÉDIOS DA AV-REPUBLICA E COIMBRA. ARGUIDOS HORTA E COSTA, CARLOS ENCARNAÇÁO E OUTROS. PERDÃO FISCAL AO SANTANDER PARA IR PARA LA COMO ADMINISTRADORA GANHAR MILHARES DE EUROS, INCLUSÃO NA LISTA DE UM ARGUIDO E UM ACUSADO COM JULGAMENTO MARCADO POIS TEM DE SE PAGAR PARA NÃO FALAREM. TENHA VERGONHA POIS ESTÁ A ENGANAR OS IGNORANTES OU OS DESILUDIDOS E QUANDO FOR, O QUE DUVIDO, PARA O POLEIRO FAZ AOS PROFESSORES E JUIZES O QUE FEZ DA OUTRA VEZ. NÃO É O FACTO DE TER ALTOS PROTECTORES QUE A VÃO SAFAR DOS SINDICATOS QUE AGORA ANDA A ENGANAR E DEPOIS O PAIS VAI PARALISAR.

  51. VERA SANTOS 31 Agosto, 2009 at 3:53 #

    Exma. Sra. Dra. Manuela Ferreira Leite venho por este meio desejar-lhe a Si pessoalmente o máximo da boa sorte para o próximo combate politico. A politica é um «mundo» sujo e a Senhora bem o sabe que não o é !
    O importante é ter ideias para o futuro de portugal e dos portugueses. É necessario modernizar as nossas industrias, apostar fortemente no nosso ensino dando-lhe credibilidade e confiança para poder enfrentar o futuro. É urgente modernizar a nossa agricultura e as nossas pescas. Apostar fortemente no nosso sector Primário e fazer uma agricultura e pescas do séc. XXI. É urgente apostar nas ideias dos portugueses e das portugusesas ideias de dar um bom futuro a Portugal. Apoiar as pequenas e médias empresas elas são o futuro de Portugal. É urgente dar esperança aos portugueses que estão sem emprego sem trabalho á meses e anos, diga que todos são importantes e todos fazem falta, novos e velhos, ricos e pobres para construir o Portugal do séc. XXI!
    É fundamental que Nós os nossos filhos e os nossos netos tenham no futuro orgulho de viver e trabalhar em Portugal. Para isso é urgente que não tenham dividas muito elevadas a ensombrar o seu futuro! Ninguém pode ter um bom futuro com muitas dividas para pagar…
    Em relação ao TGV uma obra «faraonica», com elevados custos e com muitas dúvidas sobre a sua real necessidade para o Portugal actual, onde há tantas estradas em mau estádo de conservação, onde há comboios e linhas em péssimo estado de conservação, onde há escolas e hospitais a necessitar de obras urgentes, onde há hospitais e centros de saúde sem equipamentos adequados e muitos sem um simpes equipamento de ar condicionado para poder aliviar o calor dos doentes nos dias de verão!!! Em que país vivemos afinal?… Estamos a por mais uma vez: «O carro á frente dos bois»! Falta fazer obras nos nossos centros historicos, nos nossos monumentos, nos bairros de habitação social, muitazs vezes geradores de focos de violencia social muito graves. E vêm estes Senhores do PS, falar no TGV, para encher os bolsos de poucos e empobrecer a maior parte do povo português, fazendo com que pague cada vez mais impostos, fazendo com que empresas deixem de produzir em Portugal, preferindo outros países com uma menor carga fiscal, para ai intalarem a sua produção.

  52. Nilza Pacheco 31 Agosto, 2009 at 15:23 #

    Misericórdia -se a Exmª Srª Drª for eleita: tudo o que os Portugueses consomem, ex: alimentação, roupas, calçado, cabeleireiro e outros, que possamos declarar no IRS, assim todos os Portugueses pagariam impostos mais democraticos, pois sabemos que estes produtos não entram no IRS, e é muito dinheiro que as familias gastam e não é aproveitado em beneficio do próprio, se fosse bem aproveitado, entrava mais dinheiro em impostos, e descia os mesmos.
    Boa legislatura.
    Nilza Pacheco

  53. RUI PALHARES 2 Setembro, 2009 at 22:58 #

    DRa.Manuela Ferreira Leite venho por este meio solicita-la a pensar no futuro de Portugal e dos portugueses. Na sua campanha eleitoral e nos debates, fale mais do futuro do que do passado. Nós portuguses queremos politicas de futuro.
    É necessario mais e melhor saúde, melhor ensino, uma justiça mais eficaz, uma floresta resalvada dos actos creminosos dos icendiarios. Politicas que defendam a nossa agricultura, uma politíca que dê mais empregos aos portuguses e portugusas em condições aflitivas de falta de sustento e de não quererem viver á custa do Estádo!!! Pense e fale no futuro de Portugal e dos portuguses é ai que fará a diferença para o Eng. Socrates.
    Em relação ao TGV não deixa de ser uma obra para o futuro, o futuro do tranporte de mercadorias passa sem dúvida pela alta velocidade. O importante é mais a maneira como se faz o projecto de alta velocidade e quando se faz, pois fazer a alta velocidade em Portugal é uma questão de anos.
    O importante é apostar nas PMES,(pequenas e médias empresas), é apostar no ensino de qualidade e na modernização da industria em PORTUGAL.

  54. maria emilia 11 Setembro, 2009 at 22:49 #

    A Dra que se prepare para os insultos do Sr Socrates…pois ele só sabe argumentar nessa base indo buscar situações para evitar discutir com ela de politica!
    Ela que mostre superioridade e a sua superioridade politica apesar da idade as ideias e competência não envelhecem…
    Vou ver o debate e quero dar-lhe muita força…e mostre-se segura das suas idéias, o povo aprecia a sua humildade e seriedade.

  55. ANA AFONSO 11 Setembro, 2009 at 22:50 #

    Exma, Dr. Manuela Ferreira Leite venho por este meio desejar-lhe a maior sorte pessoal e politíca para os proximos actos eleitorais. Penso que o seu principal adversário são os abestencionistas todos aqueles que desestiram de acrerditar nos politícos e nas politícas feitas em Portugal nestes últimos anos.
    Tem que rebater ideias como as que defendem, que uma forma de baixar o défict público é sustituir os deputados da Nação por bonecos que se levantam e sentam ao pulsar de um botão. É contra este tipo de ideias que deve lutar e procurar dar respostas concretas e objectivas as duvidas de quem não acredita na forma de fazer politíca em Portugal.
    É necessario defender e apostar no futuro de Portugal, enfrente o Eng. Socrates com firmesa fale do futuro e não do passado. Diga o como é importante acreditar nos portugueses para mudar o que está mal em Portugal.
    Diga que o nivel de vida na ilha da Madeira é o segundo mais alto a nivel nacional e isso não é obra do acaso.
    Pense positivo e acredite que é possivel vencer estes importantes actos eleições que vão decidir o futuro de Portugal…

  56. anabela leitao 16 Setembro, 2009 at 0:28 #

    Muito ogridada pela inteligencia, empenho …. que tem demonstrado até então, pode contar comnosco, somos pessoal não docente,( Licenciados , uns auxiliares de acção educativa e outros auxiliares administrativos) e estamos certos que vai ser a Drª a qbrir concurso para a referidas reclacifições, contamos consigo, assim como pode contar comnosco

  57. Jorge Silva 24 Setembro, 2009 at 11:19 #

    Sondagens são apenas sondagens… Porém, a tendência que aponta a vitória do PS afigura-se positiva já que castiga o maldizer e o vazio de compromissos da ultra conservadora Manuela Ferreira Leite e demagogia de Francisco Louçã que, como se vê, fala de tudo menos do seu programa radical: regresso às famigeradas nacionalizações e abolição de deduções fiscais importantes para as famílias, por exemplo.
    Se o PSD e o BE crescessem eleitoralmente o país tornar-se-ia quase ingovernável e os portugueses seriam chamados, uma vez mais, a pagar a factura. Bem vistas as coisas, o CDS de Paulo Portas é mais confiável do que o ultra conservador PSD de Manuel Ferreira Leite. E o PCP de Jerónimo de Sousa é bem mais coerente e moderado do que o BE de Francisco Louçã, que é uma espécie de feira de ideologias que alberga diversas áreas da esquerda radical portuguesa que assombrou os primeiros anos da Revolução de Abril. O PS de Sócrates dá garantias de não virmos a sofrer perigosos desvios políticos, económicos e sociais e, por isso, merece uma 2ª oportunidade para continuar a sua política reformista e corrigir alguns erros de percurso. Afinal, só não comete erros quem nda faz…

  58. Jorge Silva 24 Setembro, 2009 at 11:26 #

    No próximo domingo vou testemunhar a derrota da ultra conservadora Manuela Ferreira Leite.
    Talvez o PSD aprenda, assim, a renovar-se e dar oportunidade a quem tenha ideias rejuvenescidas…
    Se o não fizer arrisca-se a ser ultrapassado num futuro próximo pelo CDS de Paulo Portas, que em muitas matérias se tem revelado bem mais ajustado aos problemas nacionais.

  59. Jorge F. Silva 24 Setembro, 2009 at 11:35 #

    Manuela Ferreira Leite faz o PSD retroceder a ideias dos anos 60-70. Apesar de ser católico e já contar 60 primaveras, considero que a “máxima” de que o casamento visa a procriação vai figurar no “guiness” das ideias mais retrógadas do Portugal de 2009!
    Os pontapés na gramática desferidos por Manuela Ferreira Leite fazem-nos questionar: como foi possível ter sido Ministra da Educação?! Enfim, desejo uma boa reforma a Manuela Ferreira Leite e muitos anos de vida sem inquietar os portugueses com fantasmas asfixiantes…

  60. Ernesto C.S.Tavares 26 Setembro, 2009 at 8:06 #

    snr.Jorge F.Silva
    O senhor é mais radical que Francisco Louçã ou está a vivar á custa dos meus impostos e não quer perder previlégios não cuidando de saber onde nasceu o buraco onde estamos metidos : saúde , emprego , segurança e dívida exterma . O mal de alguns portugueses olham para a politica e o pais como uma coutada ou simplesmente como um club de futebol . Aconselho-o a não olhar só para o seu umbigo .E.Tavares

  61. francisco pedrais bilro, o original 27 Setembro, 2009 at 9:58 #

    bonnjour a todos os portugueses e desta lingua simpatizantes,t”enho 72 anos no pàpo, e a caixa dos pirolitos ja varia um pouco,mas do presente,no passado tenho memoria de elefante,li algures que franco se tinha posto de acordo com hitler para atacarem portugal,isso nao foi verdade,lembro-me bem ter ouvido na emissora nacional num café do redondo alentejo,que ,hitler tinha pedido a franco pra lhe deixar passar as tropas pra atacar portugal,mas franco nao era parvo de todo e nao deixou,foi louvado durante tempo pela emissora e pelo radio clube unicos radios portugueses ouvidos no alentejo à parte de radio badajoz e porque foi verdade nao convém a certa gente querendo entrar, na politica,eu nao tenho nenhum partido,do pouco que me resta de partes partilho-as com minha mulher,,nao tenho qualquer interésse nos partidos ,a menos que apareça um como sal azar,sao boas lavadeiras estao sempre lavando a roupa suja,cortando napèle,tenham conciencia pois hà gente facilmente influençavel a verdade làva mais branco ,a todo o portugal velhos e novos ,tou vélho mas com geito vai ,bom dia dona manuéla,chicoredondo alentejo o original

  62. Antonio Silva 14 Outubro, 2009 at 13:04 #

    Dra Manuela Ferreira Leite eu votei na Senhora mas não porque gostaria de a ver no poder mas porque não queria que o Sr Socrates tivesse a maioria pois ele sem a maioria anda de bolinha baixa .
    Eu votei nele em 2005 para tirar de lá o Santana Lopes fiz asneira ,mas agora a intenção foi mesmo só para ele não ter a maioria ,mas pode lá continuar porque a Senhora não tem qualquer perfilo para ser governanta ,apesar de estar sempre a dizer aos Portugueses que diz a verdade.
    Mas o seu passado no Governo não deixa dúvidas a ninguém foi com o Sr. Socrates que traíu os Portugueses dizia que não aumentava impostos mas a primeira coisa que fez foi logo subir o iva para 21 % e a Srª foi igual e inventou o pagamento especial por conta que ainda hoje é uma causa para que as pequenas empresas fechem.
    Como pode alguem pagar por conta quando não tem qualquer lucro .A Srª não acha que isso é completa traição aos Portugueses? Porque é que não se demite a Srª e Santana Lopes que quer ficar no tacho não interessa qual o cargo .Será que a Srª e os Srs que a rodeiam não conseguem ver que o PSD só consegue vir a ser o Forte Partido que era e devolver o orgulho que os sócios tinham no tempo de lideres fortes como Sá Carneiro e Cavaco Silva . Por favor dê o lugar a lideres Jovens e vocês os dois saiam da politica o Dr Santana já está reformado mas continua a insistir não conseguem ver que Portugal tem que ser governado por alguém que consiga ser um bom chefe de família .A Sra fala em asfixia democrática mas eu tenho a certeza que quando fosse para o poder passado um ano uma pessoa que escrevesse algo que não gostasse seria logo perseguida .Eu sou do tempo do Salazar e lembra-me o que que os Portugueses sofreram nas mãos dele.Por favor não fiquem ofendidos saiam do poder porque eu tenho sempre a certeza que a maioria dos nossos compatriotas vem este assunto da mesma maneira.A Srª nem quis ir aos gatos fedorentos porque não tem sentido de humor raramente sorri , e isso são modos de lobo com pele de cordeiro quando no poder .
    Sei que a Srª nunca chega a ler estes comentários mas fico na esperança que sim .

  63. REFERENDO TGV 23 Outubro, 2009 at 23:07 #

    Participe e Divulgue a petição on-line:

    http://www.peticaopublica.com/?pi=P2009N522

  64. francisco pedrais bilro 24 Novembro, 2009 at 12:04 #

    bom dia senhoura dona manuela leite,vi o que alguem escreveu que nem sequer teve a coragem de se identificar,e critica a dona manuela,por nao rir,eu também nao rio,sorrio siml ,porque rir é muitas vezes aceitado como falta de respeito mas quando nada nésta vida temos pois rimos ,salvo quem se respeita a si proprio e ao proximo nao ri sorri,eeu vivi no tempo de salazar e havia muito mais respeito e saber viver que hoje,claro quem tinha idéias comun iscas de figado , partilhar tudo partilhavam eles também as mulheres ,ou era so no partido,salazar nao deixava ouvir radio tirana que incitava a queimar as ceàras,de resto nao vejo aonde salkazar fazia mal,mal disentes houve e haverà sempre,,,diz -se aqui aonde eu vivo,ne te méle pas du cu des autres,,,eu digo escumàlha hà muitamesmo em portugal ,viver na verdade e com verdade em tudo acima da agua vém, ,salazar a mim so me fez mal em ter ordenado a franco para nao deixar passar os emigrantes para frança,fui preso emgirona entrei na lisnave como interpprete françê^s inglê^s alemao e obti o passaporte e vim ,vai fazer 40 anos,,,,,,,,,,;au revoir chere madame

  65. nuno silva 24 Fevereiro, 2010 at 15:23 #

    e incrivel o que o nosso governo esta a crer fazer agora almentar os anos de trabalho as pessoas qualquer dia nao temos trabalhadores produtivos temos e um lar onde anda tudo de bengala e aonde nao vai haver lugar para os mais novos mostrarem o que valem ou seija mais desemprego isto ja parece a republica das bananas

  66. francisco pedrais bilro 21 Março, 2010 at 10:43 #

    povo portugues e simpatizantes,senhor nuno silva tenho 72 anos e 9meses,mas nao pensar que os 9 meses sao os passàdos no ventre de minha querida maê ,porque nesse caso teriamos de contar mais 12 meses em lugar de nove;senhor nuno li o que diz ,e nao é o unico em portugal a ver tudo de ruim no governo,mas nao é o governo é a europa aqui ja o ptt é privado empreza.mas isto vai possivelmente mudar ,francisco pedrais bilro au revoir bonne chance

  67. Raquel de Sá Lemos Guedes 25 Março, 2010 at 0:38 #

    Exmª Srª

    Ando há muitos anos,com vontade de lhe dizer que a admiro imenso! É lamentável que algumas pessoas não a tivessem deixado exercer a tarefa que se propunha, de todas as vezes que esteve no governo e na direcção do partido. Mas compreende-se… este país está cheio de imbecis!
    O que não consigo perdoar, é a forma como foi desrespeitada por algumas pessoas do próprio PSD. Um partido, cujos “destacáveis”, não respeitam uma pessoa com tanto valor, como Vª Exª, não merece a minha simpatia nem o meu voto. Para mim, o PSD morreu!
    Desejo a Vª Exª muita saúde, muitas felicidades e obrigada por ter tentado fazer deste país, um país melhor!

  68. francisco pedrais bilro 5 Maio, 2010 at 15:25 #

    boa tarde a todos se mudanças tem havido em portugal nao é portugal que as in venta,inventa do verbo inventar ,nao o darnas ventas,vejam bem eu depois que os correios em frança estao privatizados ,algumas vezes recebo o correio da mao dos vizinhos d,uma rua paralela mas com a diferença

  69. francisco pedrais bilro 5 Maio, 2010 at 15:39 #

    boa tarde a todos se mudanças tem havido em portugal nao é portugal que as in venta,inventa do verbo inventar ,nao o darnas ventas,vejam bem eu depois que os correios em frança estao privatizados ,algumas vezes recebo o correio da mao dos vizinhos d,uma rua paralela mas com a diferença que a minha rua se chama porta nova e a rua paralela se chama rua nova carteiros quando nao sao portugueses sao mouros uns dias sempre o mesmo, depois é outro,um embrulho de moscavide até aqui levou 18 dias toresmos tivemos que os atirar fora,,que fazer eu nada posso pra evitar éstas parvoices,nao pensem mal de portugal o mal està na europa toda,chicoredondo@hotmail.fr

  70. José Coelho e Silva 13 Dezembro, 2010 at 13:33 #

    Tenho andado a reflectir, não porque tenha dúvidas sobre a poítica económica; mas na busca das pessoas certas, para agarrar nas questões. Infelizmente, vejo muito poucas capazes
    de dominarem a situação, na actual conjuntura política.
    Tenho esperânça, que o intercâmbio com o Brasil, possa contribuir positivamente para ambas as partes.
    A serenidade e confiânça mutuas, são fundamentais e creio haver bases sólidas, para desenvolver boas soluções. Ferreira Leite já deu, noutros sectores, provas antecipadas de boa visão das situações…

  71. francisco pedrais bilro 4 Junho, 2011 at 8:49 #

    bom dia portugal; e alentejo,tenho visto que tanto descontamento hà) em portugal a respeito dos ministros , como devem estar entâô os franceses, com dominique de villepin e agora tambem com luc berry que bérra mais que uma vaca,dois homens que so mereciam andar a trabalhar na terra,ao que se chega pra garantir um tacho de ministro,o facto de um gàjo ser perdente ,nâo nos dà) o direito de tais comportamentos,eu que tanto respeito tenho pelos doutores nâo vou perdêlo,nâo generalizar,francisco pedrais bilro

Trackbacks/Pingbacks

  1. Eu não sou a Manuela Ferreira Leite! | rcdesigner.net - 29 Janeiro, 2010

    […] um ano e meio atrás, em plena campanha pela liderança do PSD, escrevi um artigo sobre o sítio web de Manuela Ferreira Leite. Na altura, realçava o facto de ser o único candidato com a terminação .pt, por exemplo. Com a […]

Deixe uma resposta

Escreva apenas comentários relacionados com este artigo.
Isto ajudará a manter os artigos organizados. Obrigado!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.